RSS

Pesquisar este blog

se escreve no meu canal

Como lidar com alcoolismo do seu cônjuge parte 3

5. Ofereça opções

Ao conversar com seu cônjuge dê opções a ele e mostre-as. Existem clínicas que podem ajudar. Existe algo muito maior do que as clínicas: força de  e desejo de mudar. Isso é imbatível. Se seu cônjuge tiver consciência de que o vício está destruindo suas vidas por completo, família, trabalho, amizades e a saúde, então esta é uma ótima oportunidade para dar todo apoio e ambos lutarem juntos.

Porém, algumas questões devem ser consideradas por ambos, além de tudo o que já foi dito:

- Evite lugares que têm bebidas.
- Evitem festas.
- Procurem ajuda profissional.
- Apoiem-se um ao outro.
- Desabafem com carinho.

6. Compreenda para poder ajudar

Muitos daqueles que fazem uso do álcool carregam consigo algum problema ou fardo doloroso e difícil. Não se trata apenas de diversão, mas de uma fuga de algo que aprisiona e deteriora à medida do tempo.

Algumas pessoas sofreram abusos, maus tratos, violência doméstica, abandono, perda de um ente querido, depressão ou pode ter perdido algo que era de grande valor, sentimental ou material, e como fuga encontram no álcool a “libertação” momentânea para a dor. Alguns dizem que o álcool entorpece a angústia e o tira da realidade, porém quando passa traz tudo consigo à tona e de uma maneira muito pior, em forma de destruição geral! E aquela dor latente, ainda continua lá! Os problemas ainda existem. E agora mais um: o álcool é um lento suicídio além de matar as relações mais importantes da vida: a família.

É importante você como esposa ou esposo compreender os motivos reais desse “escape” na bebida. Lembre a seu cônjuge de que o problema não irá se resolver com isso, apenas complicará a situação. Ninguém tem boas ideias quando está sob o domínio do álcool, todo o corpo sofre, a coordenação motora, sensorial e percepção em geral é abalada e afetada. Uma pessoa sob o efeito do álcool não consegue e nem pode tomar uma decisão acertada, tanto é que vemos inúmeros acidentes automobilísticos causados pela embriaguez!

Além disso, se o vício já está estabelecido, a pessoa nem precisa ter um "motivo" para beber. A abstinência em si traz o desespero da necessidade da bebida.

7. Busque ajuda

Ajuda especializada e tratamento, grupos de ajuda e paciência. Existem muitas histórias de pessoas que largaram o vício, restabeleceram sua vida, preservaram sua família e estão vivas. Tenha esperança! Faça sua parte, mas conte com ajuda externa, você não precisa suportar tudo sozinho.

Você deve buscar ajuda para você também. Para a pessoa largar totalmente de um vício ela precisa mudar de ambiente, de amizades, de locais, de atividades. E você também precisará saber como agir com alguém tentando se recuperar, não apenas com um viciado. 

Autor/Fonte: familia.com.br/como-lidar-com-o-alcoolismo-de-seu-conjuge

Com amor,
Casamento Feliz

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

SEJA TODOS BEM VINDO VOLTE SEMPRE
mycasamentofeliz. Tecnologia do Blogger.